Anvisa contesta o programa Fantástico e emite nota à imprensa sobre testes feitos com genéricos.

0
425

Segundo o órgão, o Centro de Estudos e Desenvolvimento Analítico Farmacêutico (CEDAFAR),da Universidade Federal de Minas Gerais, jamais foi habilitado para realizar testes em medicamentos para efeito de análise fiscal.

A ANVISA emitiu na última segunda-feira (30/01) uma nota destinada à imprensa contestando a matéria “Fantástico testa a qualidade dos genéricos mais vendidos no Brasil”, exibida pelo programa da TV Globo neste domingo (29/01), na qual foram avaliados quinze medicamentos genéricos com os princípios ativos dipirona sódica, losartana potássica e sildenafila.

De acordo com o órgão, apenas testes de efeito de análise fiscal possuem caráter probatório sobre a eficácia dos medicamentos genéricos, o que não ocorreu no teste encomendado pelo programa.

A ANVISA também adverte que O Centro de Estudos e Desenvolvimento Analítico Farmacêutico da Universidade Federal de Minas Gerais – contratado pela emissora – não possui qualquer habilitação para a realização de testes em medicamentos para efeito de análise fiscal. Segundo o comunicado, a produção do programa ignorou a advertência da ANVISA para criar uma falsa impressão de que o laboratório é credenciado para todos os tipos de testes.

Clique aqui para ler o comunicado na íntegra.

Deixe Seu Comentário