Mitos e verdades da pílula anticoncepcional

Medicamentos genéricos, similares e de marca: qual a diferença?
9 de agosto de 2017
Os 6 princípios do bom atendimento ao cliente
11 de agosto de 2017
Exibir tudo

Efeitos colaterais estão sendo cada vez mais discutidos

A pílula anticoncepcional, ainda que usada em todo o mundo, ainda traz muitas dúvidas. Usada por aproximadamente 100 milhões de mulheres mundialmente, segundo dados da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), evita a gravidez indesejada e pode ter outros benefícios, como controle de algumas doenças.

Mas, atualmente, o método contraceptivo tem sido discutido por causa de seus efeitos colaterais. Para ajudar a orientar as consumidoras, a ginecologista do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e da Clínica FemCare, Dra. Flávia Fairbanks, esclarece alguns mitos e verdades sobre o medicamento.

 

1. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL ENGORDA?

MITO: o medicamento não engorda, mas pode aumentar a vontade por carboidratos e reter líquido. Existem pílulas com progesteronas específicas que diminuem a retenção.

 

2. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL DÁ CELULITE?

VERDADE: como pode causar retenção de líquido, mulheres com tendência a ter celulite (geralmente associada à sensibilidade aos estrogênios), com má alimentação e sedentárias, potencializam essa tendência.

 

3. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL AUMENTA OS SEIOS?

MITO: a retenção de líquidos pode levar ao inchaço das mamas.

 

4. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL MELHORA A PELE?

VERDADE: os hormônios ajudam a diminuir a oleosidade da pele, acne e grande quantidade de pêlos, por causa do controle dos níveis de androgênios (hormônios masculinos).

 

5. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL DÁ TROMBOSE?

VERDADE: isso depende do anticoncepcional e da genética da mulher. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), medicamentos contendo drospirenona, gestodeno ou desogestrel têm, em um ano, risco de 4 a 6 vezes maior de desenvolver tromboembolismo venoso, do que mulheres que não usam contraceptivos hormonais combinados.

 

6. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL: ANTIBIÓTICO CORTA O EFEITO?

VERDADE: o antibiótico pode cortar ou diminuir o efeito da pílula. Isso ocorre porque os medicamentos competem no metabolismo do fígado. Se o organismo precisa priorizar um deles, o natural é que dê mais importância ao antibiótico.

 

7. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL: EXISTE UMA IDADE CERTA PARA O INÍCIO?

MITO: a partir de alguns ciclos após a menarca, já se pode usar a pílula, desde que haja indicação para tal. Os cuidados incluem tomar uma dosagem de hormônio mais baixa, verificar contraindicações e avaliar a real necessidade do contraceptivo e da frequência de relações sexuais.

 

8. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL PODE DEIXAR A MULHER INFÉRTIL?

MITO: a pílula não interfere na fertilidade. A mulher pode engravidar quando parar de usar o anticoncepcional, a menos que já tenha algum problema de fertilidade.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da FemCare (Digital Trix)

 

Deixe Seu Comentário