Intolerância à lactose é mal bastante comum

Venda de medicamentos controlados sem receita traz consequências
8 de setembro de 2017
Luta por Medicamento é relembrada dia 8 de setembro
8 de setembro de 2017
Exibir tudo

Não é incomum ver pessoas reclamando de sintomas como dor na barriga, gases e diarreia. Essas são algumas das características de quem tem intolerância à lactose, doença diferente da alergia à proteína do leite, doença mais rara e que exige cuidados diferentes.

Os sintomas começam, geralmente, de meia hora a duas horas depois da ingestão de alimentos ou bebidas que tenham lactose. Existem três tipos de intolerância à lactose:

Primária: é o tipo mais comum e ocorre porque, na medida em que a dieta varia, o corpo diminui a quantidade de lactase produzida. Com o tempo, isso pode levar à intolerância à lactose.

Secundária: causada por alguma doença ou ferimento.

Congênita: quando a pessoa nasce com o problema.

A intensidade dos sintomas pode variar de acordo com o grupo de alimento ingerido e com a presença de lactose nele. No grupo 1 estão os alimentos com alto teor de lactose (de 5% a 50%), como leite de vaca, leite em pó, leite condensado, sorvetes a base de leite e queijo ricota. No grupo 2 estão aqueles com teor intermediário (2% a 3%), como iogurte e coalhada caseira e, por fim, os itens com baixo teor de lactose (de 0,01% a 2%), como queijo minas, mussarela, prata, parmesão e manteiga.

Fonte: Espaço Farmacêutico

Foto: Shutterstock

Deixe Seu Comentário